Início > Sem categoria > UFRJ lança primeiro curso de graduação em nanotecnologia do país

UFRJ lança primeiro curso de graduação em nanotecnologia do país


Curso já estará disponível no vestibular deste ano.

A Universidade Federal do Rio de Janeiro oferecerá, já para o primeiro semestre do ano que vem, um curso de nível superior pioneiro em nanociência e nanotecnologia no Brasil. Com duração recomendada de 4 anos, a graduação terá inicialmente 30 vagas no campus Fundão e 20 vagas no campus de Xerém.

O curso é uma iniciativa conjunta de 4 unidades da universidade: Instituto de Física, Escola Politécnica, Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho e Instituto de Macromoléculas Professora Eloísa Mano. Seu objetivo é formar profissionais com uma base sólida em Física, Matemática, Química e Biologia e com conhecimentos específicos em nanotecnologia em 3 opções de ênfase: física, materiais e bionanotecnologia.

A nanociência e a nanotecnologia representam o conjunto de ações de pesquisa, desenvolvimento e inovação que se baseiam nas propriedades especiais que a matéria exibe quando organizada a partir de estruturas com dimensões na escala nanométrica (1 nanômetro = 1 bilionésimo do metro ou 0,000001 milímetro).

De acordo com a universidade, os impactos da ciência serão sentidos em praticamente todos os setores da sociedade, incluindo a informática, as telecomunicações, o transporte, as atividades agropecuárias, a produção de novos fármacos, o desenvolvimento de novas técnicas de diagnóstico e de tratamento de saúde, a produção e o armazenamento de energia, a preservação ambiental, bem como a produção de novos materiais para as mais diversas aplicações (construção civil, vestuário, embalagens, tintas etc).

Embora hoje seja perfeitamente possível que um físico, biofísico ou engenheiro atue em nanotecnologia, a UFRJ acredita que o bacharel formado especificamente para a área, devido à sua formação multidisciplinar, poderá atuar com mais facilidade em áreas interdisciplinares, bastante comuns em nanotecnologia, e poderá circular com mais desenvoltura entre as diferentes áreas ao longo de sua carreira.

E o mercado de trabalho para os futuros bacharéis em nanotecnologia é bastante promissor, segundo a UFRJ. Estima-se que, até 2015, os bens e serviços de base nanotecnológica deverão ultrapassar 1 trilhão de dólares anuais. Setores como a indústria de semicondutores, metalúrgica e de materiais, química, farmacêutica, biotecnológica, de cosméticos, e muitas outras, devem solicitar cada vez mais mão-de-obra especializada.

O Brasil segue a tendência de investimento em programas de nanociência e nanotecnologia dos países de economia avançada, que desde o final da década de 90, vem colocando grandes somas de recursos na área. Quem dominar a tecnologia nos próximoa anos terá uma vantagem competitiva bastante grande no cenário internacional.

No país, houve um rápido avanço na produção científica na área, que hoje é a maior da America Latina. No setor empresarial, já há algumas dezenas de empresas, nacionais e multinacionais, que vêm incorporando nanotecnologia a seus produtos. Com a formação de cientistas especializados nesta matéria, espera-se que o desenvolvimento ocorra de forma ainda mais rápida.

Mais informações sobre o curso podem ser encontradas no atalho tinyurl.com/nanotecufrj.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: