Início > Banda Larga, Gestão Internet, Internacional, Nacional > Do IPv4 para o IPv6: Você sabe o que significa esta mudança?

Do IPv4 para o IPv6: Você sabe o que significa esta mudança?


A internet não para! O número de sites e internautas cresce a cada dia. E para cada página, cada serviço e cada usuário, existe um endereço único e exclusivo. Mas estes números correspondentes a cada uma dessas conexões estão chegando ao fim. A solução já existe, mas você sabe o que isso significa?

Pense no endereço de uma casa, com país, cidade, bairro, rua, número e CEP. Na internet, ou melhor, qualquer aparelho que se conecta a ela também tem um endereço assim: único. Só que, no caso da web, esse endereço é um conjunto de números, chamado de “IP” – em inglês Internet Protocol. Cada computador ou aparelho conectado à rede tem um número exclusivo para identificação. Desde os anos 80, o IP está na sua versão 4, ou simplesmente “IPv4”. Mas, com o constante crescimento e a evolução da rede, os números de IP da versão 4 estão chegando ao fim!

“Desde que a internet se abriu para uso comercial, na década de 1990, o pessoal já tinha consciência que a quantidade de endereços e de números previstos no IPV4 não seria suficiente”, lembra Antônio Moreiras, coordenador de projetos do NIC.br.

O IPv4, que suporta cerca de 4 bilhões de endereços, vai ser substituído por uma nova versão: o IPv6. Esse novo sistema de numeração comporta muito mais conexões de computadores, servidores e sites. As possibilidades de combinações diferentes são quase tantas que os técnicos apostam que essa será a última renovação no sistema de endereços da Web. Outras não seriam necessárias porque a quantidade de endereços não deve se esgotar nunca.

O processo de migração da versão 4 para a versão 6 do IP deve começar em aproximadamente um ano e meio e é um pouco complicado na parte operacional. E como as duas versões não conversam entre si, a substituição será feita de forma gradual, para que o impacto não seja muito grande pra ninguém. Vai ser mais ou menos como na troca de número de telefones, que ganharam um dígito a mais. Durante a fase de transição, números de telefone com 7 e 8 dígitos funcionaram simultaneamente.

“A médio prazo, o caminho da internet é sair do IPV4 e ir para o IPV6. Já a longo prazo é abandonar o IPV4 completamente. A curto prazo a gente ainda tem essa convivência dos dois protocolos durante algum tempo”, explica o coordenador de projetos.

Para nós, usuários finais, essa mudança de versão do IP sequer deve ser percebida: a internet continuará funcionando normalmente. Apenas em alguns casos serão necessárias algumas atualizações. Os sistemas operacionais mais modernos, como o Windows XP, o Windows Vista, Mac OS e Linux já suportam o IPv6. O problema é para quem usa sistemas mais antigos, como DOS, Windows 95 ou 98; estes terão que trocar de sistema operacional. Alguns programas específicos, que talvez ainda não funcionem com IPv6 em suas versões atuais, devem ser atualizados e outros, talvez tenham de ser substituídos.

O que pode dar dor de cabeça em muita gente são os modems e roteadores. Uma parte dos usados hoje não suporta IPv6. Nesse caso talvez seja necessário comprar um novo. Mas ainda é cedo para se preocupar com isso. Até porque alguns provedores de Internet vão resolver tudo para os usuários.

O IPv6 está chegando porque estamos entrando na era da “internet das coisas”.


  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: