Arquivo

Archive for the ‘Google’ Category

Android é 50% mais rápido que iPhone na navegação na web

17 de março de 2011 Deixe um comentário

Estudo comparou performance de plataformas no download de páginas.
Android leva 2,1 segundos para abrir site. iPhone leva 3,2 segundos.

Os celulares com o sistema operacional do Google, Android, permitem que os usuários naveguem na internet até 50% mais rápido que o iPhone. Uma pesquisa conduzida pela “Blaze.io” comparou a performance das duas plataformas no baixamento de páginas da web.

O estudo abrangeu mais de 40 mil downloads de sites pertencentes a companhias da “Fortune 1000”. Aparelhos com Android carregaram páginas inteiras da web 52% mais rápido que o iPhone.

Em média, celulares com Android levaram 2,1 segundos para carregar sites não-otimizados para dispositivos móveis, enquanto que o iPhone levou 3,2 segundos. O Android superou o iPhone com 84% do tempo de carregamento das páginas.

O teste incluiu o Samsung Nexus S (Android 2.3), o Samsung Galaxy S (Android 2.2), o iPhone 4.3 e o iPhone 4.2. As páginas foram carregadas usando uma boa conexão wi-fi, e cada aparelho processou sites da “Fortune 1000” pelo menos três vezes.

Segundo o estudo, ambas as plataformas carregaram páginas criadas especificamente para aparelhos móveis em um tempo idêntico de 2 segundos.

Categorias:Google Tags:,

Google atrai mais vírus do que outros buscadores, diz pesquisa

29 de julho de 2010 Deixe um comentário

Uma pesquisa feita pela empresa de segurança Barracuda Networks sobre as segurança dos buscadores na internet demonstrou que o Google, líder deste mercado, é o mais utilizado para a distribuição de códigos maliciosos. Ou seja, quanto mais acessado, mais um site de pesquisas é usado para ataques de crackers.

O estudo focou no rastreamento dos resultados oferecidos por Google, Yahoo, Bing e Twitter para 25 mil termos populares, com análises de páginas em busca de malwares. E 69% dos resultados do Google traziam algum tipo de código escondido, contra 18% do Yahoo, 12% do Bing e 1% do Twitter.

Em resposta à pesquisa, o Google afirmou que vem trabalhando arduamente para identificar sites com malwares ou que tragam armadilhas que venham a prejudicar a qualidade de seus produtos de qualquer outra forma.  A empresa afirma ainda que, assim que são detectados, tais ameaças são imediatamente apagadas das listas de busca.

Categorias:Google, Noticias

Los Angeles, CA, adota aplicativos do Google na administração municipal

5 de novembro de 2009 Deixe um comentário

A prefeitura de Los Angeles, Califórnia, EUA, escolheu os aplicativos Google Docs, Gmail e Google Apps para substituir os antigos sistemas baseados em Novell OS. Num marco importante para a indústria de tecnologia, a câmara municipal de Los Angeles votou, na Terça-feira, 27 de Outubro de 2009, por adotar a solução baseada em web Google Apps em substituição aos serviços de internet e de e-mail antigos utilizados pela administração municipal.

Essa aprovação também marca uma vitória do Google sobre a Microsoft, que havia oferecido a suite de produtividade com o Outlook, Exchange, Word e outros aplicativos. Cada uma das empresas investiu dezenas de milhares de dólares em lobbies, que nos EUA é uma prática normal e perfeitamente legal.

A mudança enfatiza uma melhora significativa na tecnologia de informação. O Google Apps, que inclui o Gmail e o Google Docs, é baseado totalmente em web. A maioria dos dados dos e-mails da administração de Los Angeles será armazenada nos datacenters do Google ao invés de nas estações dos usuários e de servidores das instituições públicas.

Los Angeles, a segunda maior metrópole dos EUA, será a primeira das grandes cidades dos EUA a confiar totalmente seus sistemas de e-mail ao mundo da computação em nuvem.

Alguns dos vereadores estavam preocupados com a capacidade do Google para assegurar a segurança de dados sensíveis, como por exemplo, os do Departamento de Polícia de Los Angeles.

Enquanto as empresas lutavam pela aprovação, o Google argumentou que sua plataforma economiza os custos com infraestrutura de TI, já que os dados seriam armazenados em seus datacenters. A Microsoft respondeu dizendo que preocupações com a segurança dos dados apareceriam com esse tipo de plataforma, além de questões de confiabilidade que uma rede online tem de sair do ar temporariamente.

A Câmara de Vereadores da cidade votou unamemente pela adoção do Google Apps, colocando uma claúsula no contrato em que o Google compensaria à cidade se seus sistemas falharessem. O contrato de US$7.2 milhões implicaria em migrar todos os 30.000 funcionários das repartições públicas de Los Angeles durante oano de 2010.

Da matéria do Los Angeles Times:

Todos os partidos acreditam que se cidades menores observarem em Los Angeles um caso de sucesso na transição para a nuvem do Google, elas podem se sentir seguras em migrar também. É este tipo de efeito em cascata que o lobby da Microsoft quer evitar, enviando executivos e advogados contratados a Los Angeles para fazer pressão contra o Google.

Os planos da cidade de completar a migração para o sistema do Google até Julho, e começar um período piloto, durante o qual um número limitado de funcionários testará o sistema. As instituições de justiça, que incluem o Departamento de Polícia de Los Angeles, migrarão para o novo sistema e, uma vez satisfeitos com a segurança e a funcionalidades, o adotarão em definitivo.

Fonte Comunidade Linux

‘Novo Orkut’ traz mudanças e retoma sistema de convites.

4 de novembro de 2009 Comentários desligados

O Google anunciou nesta quinta-feira (29) que o Orkut, a rede social mais popular do Brasil, vai passar por mudanças: o site foi todo redesenhado para trazer recursos mais modernos aos usuários, como interação mais aprimorada com seus amigos e aplicativos. A adesão à novidade será gradual e feita por meio de convites. 

 

O sistema de convites segue um modelo similar ao inicio do site de relacionamentos, quando os internautas só podiam entrar na rede social depois de serem convidados por um amigo.

Segundo o Google, essa mudança não terá impacto na experiência ou nos dados dos usuários: as informações serão todas mantidas nas páginas, e aqueles com a versão antiga do site poderão se comunicar normalmente com os adeptos do novo modelo. A intenção é que todos os usuários tenham migrado para o novo Orkut até metade de 2010.

Mudanças
A nova versão permite uma organização maior das informações de amigos, além de oferecer uma navegação mais rápida. Será mais fácil navegar pelas fotos e vídeos de outros usuários e saber mais facilmente suas atualizações: tanto de humor quanto sobre o que estão fazendo naquele momento, por exemplo. 

Um dos destaques é a facilidade para troca de fotos. De acordo com Victor Ribeiro, diretor de produtos do Orkut, cerca de 80 milhões de imagens são publicadas diariamente no Orkut. Será possível importar diversas fotos ao mesmo tempo no site, editar e compartilhar — funções que, segundo a empresa, ficaram muito mais rápidas. Na nova versão, o usuário poderá criar grupos de compartilhamento de imagens, incluindo também pessoas que não estão na rede social. Enquanto se espera que as imagens sejam enviadas para o site, é possível colocar legendas.

Mais opções para personalizar a página é outra mudança no novo Orkut. Na área “Sobre mim”, será possível mudar cores, adicionar fotos e aplicativos, além de deixar testemunhos aos amigos por meio de vídeos.

As comunidades — segundo Ribeiro, somam quatro milhões atualizadas diariamente — também entram no pacote de transformações. Agora, o usuário poderá navegar por elas diretamente de sua página inicial, sem a necessidade de abrir novas telas. Ele também manterá contato com as informações dos amigos tornando a navegação mais rápida e simples.

Ainda, os usuários receberão sugestões de amigos para

Google pagou US$ 1 bilhão a mais pelo YouTube

28 de outubro de 2009 Deixe um comentário

O CEO do Google, Eric Schmidt, admitiu que o Google pagou 1 bilhão de dólares a mais pelo YouTube do que o site de vídeos realmente valia, informou nesta terça-feira o site CNET, especializado em tecnologia, que teve acesso às gravações de uma audiência referente ao processo movido pela Viacom contra o Google e o YouTube por violação de direitos autorais no site de vídeo. Na audiência realizada em maio, Schmidt declarou, sob juramento, que na época da aquisição, informou ao conselho do Google que o YouTube valia algo em torno de 600 milhões ou 700 milhões de dólares. O CEO do Google teria pedido ao conselho que aprovasse a oferta de 1 bilhão de dólares para, entre outros motivos, acabar com qualquer interesse que competidores como Microsoft e Yahoo! pudessem ter com relação ao site de vídeos. Segundo a CNET, Schmidt disse no depoimento que o YouTube era uma companhia de pequena receita, mas que estava crescendo rapidamente em número de usuários, mais do que o Google Vídeo. Na avaliação de Schmidt, isso indicava que o YouTube receberia uma oferta maior do que o valor do site, por parte de uma empresa interessada em concorrer com o Google Vídeo. Assim, a oferta de 1,65 bilhão de dólares incluiria um prêmio para que a venda para o Google fosse realizada o mais rapidamente quanto possível. A compra do YouTube pelo Google, em 2006, sempre foi alvo de críticas dos analistas, que afirmavam que o portal de buscas jamais conseguiria obter retorno do valor investido

Categorias:Google Tags:,

Entenda como funciona a nova ferramenta de busca Google Social Search

28 de outubro de 2009 Deixe um comentário

O usuário deve fornecer informações básicas para que o buscador construa a rede a partir da qual a pesquisa é realizada.

O Google está agregando dados personalizados de redes sociais dentro dos resultados de buscas com a nova ferramenta Google Social Search, lançada em modo experimental na segunda-feira (26/10). A ferramenta adiciona o conteúdo de seus contatos dentro de suas pesquisas no Google.

Ao contrário da pesquisa do Microsoft Bing baseada nas buscas do Twitter, o Google Social Search utiliza a lista de contatos do próprio usuário para acessar vários serviços sociais e assim construir uma rede com informações específicas de pessoas que  o usuário conhece. A ferramenta do Google inclui o Twitter e ainda agrega dados do FriendFeed, histórias compartilhadas no Google Reader e outros conteúdos sociais na web.

Como usar o Google Social Search
Atualmente, o Google Social Search está restrito aos serviços do Google Labs. Portanto, ainda não está ativado para todos os usuários. Para utilizá-lo, acesse a página inicial do Google e clique em login (no canto superior direito).. Depis, visite a página do Google Experimental Labs e clique no botão “join the experiment” ao lado da ferramenta.

Feito isso, acesse  novamente a página inicial do Google (de preferência a página em inglês) e faça uma busca por um de seus contatos. Imediatamente você verá as informações sociais desta pessoa no final da página dos resultados de busca.

Se preferir, clique na opção “Show Options” no canto superior esquerdo da página – ou clique no link “Results from people in your social circle” no final da página – para filtrar os resultados e ver apenas as informações sociais.

Por dentro do Google Social Search
Mas de onde o Google retira toda essa informação? A resposta não surpreende: do próprio Google. E  a principal  fonte  para a  montagem deste contexto social se dá a partir do Google Profile.

É uma página simples de criar, onde você insere informações sobre você e permite que o programa adicione links de outros perfis sociais seus como Twitter, Blog pessoal, FriendFeed, Facebook etc.

Deve-se criar este perfil e adicionar os links manualmente para que o Google possa construir sua própria “rede social”. Além disso, de acordo com o engenheiro do Google Matt Cutts, o usuário está autoriando o buscador a associar tais informações ao seu nome, dentro das buscas sociais de outros usuários.

“Uma vez que você criou um Google Profile e adicionou links a seus vários serviços de redes sociais, você confirma estar confortável em compartilhar com o mundo tais informações”, explica Cutts. “E baseando-se nessa autorização, o Google inicia a construção do seu círculo social.”

Além das conexões em seu Google Profile, o Google Social Search utiliza dados compartilhados pelos seus contatos no Google Chat e dentro de sua conta no Google Reader para construir os resultados.

A ferramenta também irá exibir informações sociais compartilhadas com os amigos de seus amigos, incluindo esses dados em seus resultados de busca. Todos os conteúdos indexados são compartilhados publicamente, e sempre que quiser você tem a opção de remover qualquer serviço de seu Google Profile.

Fonte: pcworld

Mudanças na interface do Orkut serão anunciadas na quinta (29/10)

28 de outubro de 2009 Deixe um comentário

Em projeto há meses pelo centro de desenvolvimento mineiro, mudanças na rede social mais popular do Brasil finalmente acontecerão.

O Google Brasil apresenta, nesta quinta-feira (29/10), mudanças na interface da rede social Orkut que vêm sendo preparadas pelo seu centro de desenvolvimento em Belo Horizonte (MG) há pelo menos três meses.

Em convite à imprensa, divulgado hoje, o Google informa que estarão presentes o diretor geral para Brasil, Alex Dias, o diretor de engenharia para América Latina, Berthier Ribeiro, e o diretor de produto para América Latina, Victor Ribeiro.

A reformulação visual estaria sob a responsabilidade de Victor Ribeiro, segundo fontes de mercado ouvidas pelo IDG Now!.

Assim como detalhado na reportagem que discute a potencial ameaça que o Facebook exerce sobre a rede do Google no Brasil, a reformulação do Orkut estava planejada para outubro.

Há duas semanas, o Google Brasil teria vazado inadvertidamente a novo visual do Orkut na página para download da versão em português do navegador Chrome.

novainterface_orkut

A suposta nova interface, em registro do blog Google Discovery, traz uma nova barra superior com links para outros serviços da empresa, oferece cinco cores para o perfil e permite comentários nos status publicados pelo usuário, como o rival Facebook.

Na ocasião, o Google Brasil não confirmou se a imagem correspondia à reformulação visual. A reprodução foi tirada da página de download do Chrome em português.

Segundo dados da consultoria Ibope Nielsen Online, o Orkut foi acesso em setembro por 26 milhões de brasileiros, o que o torna  a rede social mais popular do Brasil, com ampla folga.

O segundo serviço mais acessado no período, segundo os dados da consultoria, foi o Twitter, que atingiu 9,2 milhões de brasileiros. O Facebook aparece na terceira posição, com 5,3 milhões de usuários no País.